NASA. Nigéria e Ruanda são primeiros países africanos nos Acordos Artemis

1467

Nigéria e Ruanda formalizaram ontem(13) a adesão aos Acordos Artemis, da NASA, que estabelecem uma série de regras para a exploração lunar, anunciou o Departamento de Estado norte-americano em comunicado.

Os governos da Nigéria e do Ruanda tornaram-se os primeiros em África a aderir a estes acordos, que já contam com 23 membros, acrescenta-se no comunicado.

A adesão foi assinada pelo ministro das Comunicações da Nigéria, Isa Ali Ibrahim, e pelo diretor da Agência Espacial Ruandesa, Francis Ngabo, durante a Cimeira dos Estados Unidos e África, que se realiza esta semana em Washington.

MAIS: GGPEN convidado a participar em evento da NASA

Os Acordos Artemis surgiram em 2020 com a assinatura dos Estados Unidos, Austrália, Canadá, Itália, Japão, Luxemburgo, Emirados Árabes Unidos e o Reino Unido, aos quais se juntaram outros países.

Esses acordos, baseados no Tratado do Espaço Sideral de 1967, estabelecem padrões de boas práticas e divulgação de dados científicos sobre futuras explorações à Lua.

Além desses acordos, a NASA lidera o programa Artemis que visa enviar a primeira mulher e um homem à superfície lunar em 2025.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, discursou na abertura da cimeira EUA-África, com a presença de 49 líderes africanos, entre os quais o Presidente da República, João Lourenço, Filipe Nyusi, de Moçambique, Abddelfatah al-Sisi, do Egito, ou William Ruto, do Quénia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui