Noruega será primeiro país do mundo a desligar a transmissão de rádio FM

289

 

A Noruega se tornará hoje no primeiro país do mundo a trocar progressivamente a rádio em frequência modulada-FM por um novo padrão digital, que permitirá enriquecer conteúdo e criar novas emissoras.

Segundo seus promotores, o sistema de transmissão digital de áudio DAB, permitirá aumentar as emissoras e enriquecer conteúdos a um custo oito vezes menor ao da FM, um sistema lançado nos Estados Unidos da Ámerica em 1945.

O projecto trazia exigências como a equivalência de cobertura da emissora pública no formato digital e a ampliação das redes comerciais. O Parlamento norueguês deu luz verde à mudança, com base na melhor qualidade de som proporcionada pela rádio digital, bem como no maior número de estações comportadas.

O sistema DAB (Digital Audio Broadcasting) permite cobrir melhor todo o território, voltar a ouvir um programa e difundir mais facilmente uma mensagem de alerta em caso de catástrofe ou em situações de emergência, afirmam as autoridades norueguesas.

Os críticos argumentam que muitas pessoas não têm aparelhos que lhes permitam ouvir rádio digital e que uma das consequências será o facto de não conseguirem receber alertas de emergência. Muitos noruegueses acreditam, no entanto, que a mudança é prematura e segundo um estudo publicado em dezembro, 66% dos noruegueses são contrários ao desaparecimento total da transmissão de rádio FM, apenas 17% são favoráveis.

Ole Jørgen Torvmark, director da Digital Radio Norge, explica que A grande diferença e a principal razão desta grande mudança tecnológica é que queremos oferecer uma melhor oferta de rádio a toda a população.

 A decisão Norueguesa servirá de exemplo para outros países que estão a planear transições semelhantes, como é o caso da Suíça, Reino Unido e Dinamarca. A rádio FM foi inventada na década de 1930, cerca de três décadas depois da concorrente AM e permitiu uma maior qualidade de som. Popularizou-se sobretudo a partir da década de 1950 e é actualmente a tecnologia de emissão mais frequente.