Por que a Microsoft tem dois Navegadores, Edge e o Internet Explorer?

1308

EdgeExplorer.Sidebyside

Para os usuários do Windows 10, já se deram conta do novo navegador que é o Microsoft Edge que foi lançado recentemente. já os demais continuam com o Internet Explorer nos seus computadores, na qual já deve estar ultrapassado por navegadores como o Chrome e o Firefox.

Mas a questão essencial é, porque a Microsoft tem dois navegadores?

O problema começou quando muitos desenvolvedores começaram a criar Wesites adaptados ao Internet Explorer 6. Durante um bom tempo isto não era um problema, já que este era o Navegador na maioria dos computadores. Os problemas começaram a aparecer quando a quota do mercado do Internet Explorer começou a cair, em função do surgimento de novos Navegadores (como o Firefox e posteriormente o Google Chrome).

A partir do Internet Explorer 7 e Internet Explorer 9 a Microsoft começou a seguir os padrões estabelecidos pelo W3C (O World Wide Web Consortium é a principal organização de padronização da World Wide Web). Isto permitiu que cada versão do Internet Explorer trouxesse inovações ao mesmo tempo em que a compatibilidade com o legado era mantido. Esta estratégia foi a única encontrada na época mas se tornou um problema com o decorrer do tempo visto que muitos desenvolvedores foram obrigados a testar seus Websites em todas versões do Internet Explorer para garantir que não havia problemas.

Este processo seguiu até o Internet Explorer 11 e gerou uma situação insustentável para a Microsoft e os desenvolvedores, que precisava manter uma base de código extremamente complexa para que os seus Websites pudessem funcionar em todas versões do Internet Explorer existentes, visto que nem todos usuários actualizam os seus navegadores.

Com esses problemas na qual o Internet Explorer frequentava,  foi assim que a Microsoft decidiu criar um novo Navegador que foi chamado de Project Spartan durante o seu desenvolvimento e que viria a se tornar o Edge.

Tecnicamente falando  Edge é uma cópia do código-fonte do Internet Explorer 11, visto que a Microsoft eliminou gradualmente todo o código que existia apenas para preservar a compatibilidade e então passou a implementar os padrões mais recentes do HTML5, JavaScript e CSS3.  por este motivo que o Edge consegue aceder a grande maioria dos sites modernos da mesma maneira que o Chrome.

Com a chegada do Microsoft Edge a Microsoft não podia abandonar da perna para mão o Internet Explorer porque isto causaria um grande problema para as varias empresas que possuem sites de Intranet criados há 5, 10 ou 15 anos. Muitos destes sites utilizam tecnologias como ActiveX e BHOs (Browser Helper Objects) e portanto precisam que os Navegadores usados pelos seus usuários suportem estas tecnologias.

É por este motivo que a Microsoft possui dois Navegadores:

  • O IE11 continua suportando os modos de compatibilidade (“Document Modes”) e as tecnologias de extensão/plugins (como ActiveX, BHOs e outras) que ainda fazem parte do ambiente de empresas no mundo inteiro. Infelizmente não receberá inovações em termos de funcionalidades mas continuará a receber atualizações de segurança pelo tempo em que o sistema operacional for suportado.
  • Já o Edge é um Navegador que pode ser aprimorado e receber inovações em um ritmo muito mais acelerado, o que permitirá à Microsoft implementar os padrões do W3C com muito mais agilidade.

 

Gostou de saber o porque a Microsoft mantém os dois Navegadores?