Queda da Bitcoin está a arrastar a economia de El Salvador

569

A aposta arrojada do presidente de El Salvador na Bitcoin está a ter impacto na economia do país. Com a cibermoeda a desvalorizar, as reservas nacionais estão a valer agora menos 51% do valor inicial.

Nayib Bukele, o presidente de El Salvador, comprou 2301 Bitcoins a um preço médio de 45908 dólares. Agora, com a cibermoeda a desvalorizar, as reservas do país neste formato que chegaram aos 105,6 milhões de dólares valem agora 51,6 milhões.

A aposta forte e arrojada do país foi recebida com muitas críticas e desaconselhada por instituições internacionais. O Fundo Monetário Internacional, por exemplo, recomendava em Janeiro que as autoridades de El Salvador vendessem as suas Bitcoin e abandonassem a decisão de manter a Bitcoin como moeda oficial do país. As declarações foram recebidas com desagrado pelo governo local, com o ministro do Tesouro, Alejandro Zelaya, a afirmar que “nenhuma organização internacional nos vai obrigar a fazer alguma coisa, nenhuma coisa”.

MAIS: República Centro-Africana é o primeiro país da África a tornar o Bitcoin meio de pagamento

Agora, mesmo com a desvalorização forte, Zelaya não parece preocupado, afirmando esta semana que o colapso do preço tem um risco fiscal “extremamente mínimo”, pois representa apenas meio ponto percentual do orçamento nacional.

Além de El Salvador, outras grandes carteiras também se estão a ressentir com esta desvalorização: a MicroStrategy detém 129218 Bitcoins compradas a valer quase quatro mil milhões de dólares e valem agora 2,9 mil milhões e a própria Tesla tem 2 mil milhões de dólares nesta moeda que valem agora menos 50% do que já valeram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui