Rádio Nacional de Angola lança serviço de emissão em streaming

2440

A Rádio Nacional de Angola (RNA) lançou hoje(07), segunda-feira, a emissão em streaming na das rádios provinciais afectas ao grupo, em uma cerimónia orientada pelo ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS), Manuel Homem.

Com esse lançamento, vai ser possível ouvir o streaming das 18 emissoras radiofónicas provinciais, e não só a Rádio Luanda, a única emissora provincial que estava on-line no site da instituição pública radiofónica. Com essa adição, vai ser possível ouvir agora também em “streaming” os canais nacionais Canal A( RNA), Rádio 5, Rádio Ngola Yetu, Rádio Cultura Angola, as municipais (locais ) Viana, Cazenga e Cacuaco e a RNA Internacional.

Para Manuel Homem, que deu início ao envio do áudio produzido em FM para internet a nível das 18 províncias do país e pelo mundo inteiro, disse que os desafios da modernização dos serviços da comunicação social no país, fazem parte a lista dos desafios do ministérios que dirige, sendo que a RNA está na vanguarda deste programa de modernização.

MAIS: Rádio Nacional de Angola lança canal internacional on-line

Segundo ainda o dirigente angolano, o passo dado hoje visa assegurar o acesso e a dinamização da informação nos diferentes canais, que considerou como processo de evolução gradual normal, mas que para a rádio e o país, representam uma mudança de um paradigma que permite que desde hoje se possa ter acesso em qualquer parte do mundo acesso as rádios provinciais.

Ainda na cerimónia, Manuel Homem acrescentou que o país tem mais de seis milhões de utilizadores de internet, o que pressupõe ainda um trabalho para continuar a alargar o universo de acesso de utilizadores, pelo que acções combinadas estão em curso como construção de centros de digitalização e colocação de pontos de acesso a internet em vários pontos.

Lembrou estarem a fazer investimentos para se continuar a ter uma internet mais rápida, acessível e mais segura, apesar de a segurança ser relativa pelo facto de serem diariamente introduzidas no sistema soluções novas.

Para tal, considerou ser preciso o contínuo aperfeiçoamento dos quesitos relacionado a segurança, e no país existem condições que garantem que a infra-estrutura de telecomunicações e que suporta a internet tenha a segurança adequada para as suas necessidades.

Ainda temos de facto um trabalho muito grande a fazer na literacia digital das pessoas, para lidarem com os comportamentos que a engenharia social tem estado a colocar a nossa disposição”, disse.

De informar que a cerimónia inaugural decorreu nos estúdios centrais da RNA, na capital do país, Luanda, onde com esse lançamento do streaming da RNA é ultrapassando qualquer barreira de distância e lugar entre os rádio-ouvintes no que diz respeito aos conteúdos da estação radiofónica angolana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui