Ruanda lança os primeiros smartphones feitos em África

3157

O Ruanda lançou dois smartphones nesta Segunda-feira, através da empresa Mara Group e que estão a ser considerados como os primeiros modelos “Made in Africa“, que visam a dar um impulso às ambições do país de se tornar um centro de tecnologia regional.

Tratam-se de  smartphone  “Mara X e o Mara Z” com sistema operacional Android. Os modelos pretendem competir no mercado local com a Tecno e a Samsung. Localizada na zona económica especial de Kigali, a fábrica emprega mais de 200 pessoas.

Ashish Thakkar, o CEO do Mara Group, diz que a intenção é chegar aos clientes que não se importam de pagar um pouco mais pela qualidade. «Somos os primeiros a produzir completamente em África (…) Nós produzimos as placas mães, estamos a fazer as sub-boards durante todo o processo. Há mais de mil peças por telefone». Para tornar estes aparelhos realidade, houve o investimento de 24 milhões de dólares numa fábrica que consegue produzir até 1200 telefones por dia.

O Mara Group pretende ainda tirar partido do African Continental Free Trade Agreement, um acordo entre 55 nações esboçado para fomentar as vendas em África, unir 1,3 mil milhões de habitantes e criar um bloco económico de 3,4 mil milhões de dólares.

Actualmente, a penetração de smartphones no Ruanda é de cerca de 15%, com os modelos mais básicos da Tecno e Samsung vendidos a US $ 40 e US $ 70, respectivamente. Já os dois modelos da marca Mara serão comercializados aos preços de 159 USD e 229 USD.