Rússia impediu 25 milhões de ciberataques durante o Mundial

1413

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que a Rússia sofreu cerca de “25 milhões de ciberataques” durante o Mundial de futebol, sem adiantar a origem dos ataques informáticos.

Segundo o presidente russo, actos criminosos contra as estruturas de informação no seu país foram todos neutralizados. Durante o Mundial 2018, perto de 25 milhões de ciberataques e outros actos criminosos contra as estruturas de informação na Rússia, de alguma forma ligadas ao campeonato do mundo, foram neutralizados.

Putin sublinha que, por trás deste êxito, está um importante trabalho de preparação, operacional, de análise e de informações, para o qual utilizamos todas as nossas forças, a nossa concentração esteve no seu máximo.

A Rússia, país anfitrião do campeonato do mundo entre 14 de junho a 15 de julho em 11 cidades e 12 estádios, foi diversas vezes acusada pelos países ocidentais de realizar ataques informáticos.

No domingo, o chefe do serviço de informações norte-americano, Dan Coats, afirmou que os piratas informáticos que ameaçam os Estados Unidos estavam a aumentar, nomeadamente oriundos da Rússia.