Streaming pode ser a nova forma de entrar no mundo dos games sem gastar alto

1063

A tecnologia de streaming já conseguiu o próprio espaço no entretenimento, principalmente quando o assunto são filmes e séries. No entanto, o próximo passo parece ser em direcção ao mundo dos jogos electrónicos. Algumas empresas começaram a investir em plataformas que possam ser utilizadas para games. Elas transmitem, via internet, a configuração de um computador com softwares e hardwares de última geração.
Em Angola, segundo pesquisa realizada pela NewZoo, quase 25 milhões de dólares foram direccionados para o universo de games. O país está na lista dos 100 países que mais geraram lucro para esta indústria. Apesar de ainda ter margem para crescimento, este valor já demonstra a força e o potencial no mercado global. Porém, ainda existem alguns problemas que precisam ser solucionados.

Os videojogos e computadores voltados para os games costumam ter custos altos, o que dificulta o acesso. Em Angola, que ainda possui uma economia em crescimento, o mercado de tecnologia acaba sofrendo. Porém, algumas empresas estrangeiras já começam a sugerir opções mais baratas. A plataforma francesa Shadow, por exemplo, aposta no uso de streaming para substituir um equipamento de alto valor.

Ela funciona como um computador virtual em que a tela é transmitida via streaming, ou seja, pela internet. O usuário paga um valor mensal, que depende da região e também do plano, e por qualquer computador consegue ter acesso ao dispositivo com configurações de última geração. Segundo o próprio site da empresa, a tecnologia utiliza componentes que simulam o mesmo poder de uma placa da NVIDIA mais recente.

Jogos ganhando a web

A plataforma funciona como o Netflix, mas ao invés de transmitir um filme, ele faz a transmissão da área de trabalho de um computador. A tecnologia é nova e, por isso, ainda está restrita a apenas alguns países. O principal ponto está com a internet, já que é preciso uma velocidade alta e sem muita latência. Então, é normal que este tipo de programa ainda demore um tempo para ganhar mais espaço e funcione perfeitamente.
As donas do mercado de videojogos cada vez mais apostam em serviços todos virtuais. Sony, Microsoft e Nintendo possuem mercados e assinaturas virtuais e estão fazendo com que os jogos físicos fiquem cada vez mais raros. A ideia é digitalizar quase tudo – daqui a pouco até a própria consola.

Essa ideia de utilizar a internet como forma de transmissão para jogos está ganhando espaço em diferentes áreas. Os jogos de casinos, como do portal da Betfair, estão investindo cada vez mais para que a web se transforme na casa das apostas. São tecnologias que permitem assistir jogos, enquanto confere a cotação em tempo real. Essas mudanças geram uma dinâmica diferente para quem busca inovação.

Outro indício de que jogos via internet são o futuro vem do Google. A empresa norte-americana parece cada vez mais interessada neste mercado, e pode inclusive apostar alto na tecnologia de streaming. Por ser uma gigante desse cenário, seria uma surpresa que tal tipo de plataforma não começasse a ganhar um melhor desenvolvimento. No entanto, ainda é cedo para entender e planejar o futuro da mistura entre streaming e jogos electrónicos. O certo é que o usuário deve ganhar, nem que seja pelo preço mais em conta.