Tecnologia espacial vai minimizar efeitos da seca no sul do país

968

A ciência espacial nacional vai poder encontrar soluções inovadoras para a mitigação do problema da seca que aflige várias regiões de Angola, segundo informações do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN).

O projeto do GGPEN, em conluio com um parceiro americano, visa explorar a relação entre as tendências ambientais e socioeconómicas, com recurso à ciência espacial , “cujos resultados se poderão constituir num grande contributo” para o país, de acordo com palavras do Ministro das Telecomunicações Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Mário Augusto Oliveira.

O dirigente que falava na inauguração do Centro de Controlo e Missão de Satélites, na zona da Funda, em Luanda, frisou que entre um conjunto de ações do GGPEN, destaque para o Programa de Observação da Terra, que engloba os serviços e plataformas, já em produção, e que “vão dar um grande contributo à economia nacional”.

MAIS: Lançado projeto financiado pela NASA para monitorizar seca

Sobre esses programa inovadores, ressaltar o “Tecnogest”, para monitorar infraestruturas terrestres (estradas, edifícios caminhos de ferro), o “Tecnoecologia”, para monitoramento ecológico da costa angolana (derrames de petróleo) e o “Tecnoagro”, para campos agrícolas, contribuindo para a agricultura de precisão e gestão de solos aráveis, sublinhou.

Sobre os benefícios, Mário Oliveira afirmou que o Programa Espacial Nacional contempla projetos direcionados ao aumento da literacia espacial, com destaque para a educação espacial infantil, a telemedicina, o alargamento da bancarização a todo o território nacional, a tele-educação e a modernização administrativa do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui