Como a tecnologia pode ajudar a reduzir a corrupção?

1248

Os avanços tecnológicos levaram a um acesso rápido e sem precedentes a vastas quantidades de dados sobre sociedades, economia e meio ambiente. Para acompanhar isso, governos, organizações e cidadãos estão em um novo estado de experimentação, inovação e adaptação.

A revolução da tecnologia, que se refere tanto às quantidades de dados agora disponíveis como à inovação tecnológica, tem o potencial de abordar questões-chave da sociedade,  que inclui a corrupção. Além de servir como pré-requisitos para a democracia, o acesso à informação e à transparência são ferramentas-chave na luta contra a corrupção que levam à abertura e condições de igualdade tanto para os governos como para as populações.

Uma empresa de startup nos Estados Unidos de América, está a testar um novo recurso de busca que  vai permitir uma maior transparência entre o governo e o público. A Agenda Discovery é uma inovação tecnológica do governo de Arizona, que está a procurar adicionar um recurso que permitirá aos usuários pesquisar documentos do governo local de quase 50 governos locais do estado de Arizona.

A tecnologia criada de busca está a procurar simplificar a experiência dos usuários, que vai permitir com que eles acessem documentos do governo local e pesquisar por palavras-chave em vez de digitalizar através de múltiplas agendas que não têm nada a ver com o que o usuário está procurar.

O surgimento dessas ferramentas tem o potencial de impulsionar a agenda anti-corrupção através de métodos revolucionários de detecção, prevenção e análise da corrupção. A empresa implemnetou essa tecnologia com o objectivo de tornar o governo mais transparente.

No continente Africano, um sistema tecnológico semelhante ao que foi criado pela empresa americana, pode ser jogo de mudança em termos de reforço da transparência e pode ajudar a reduzir a corrupção. O motor de busca permitiria que o público participasse activamente no rastreamento de agendas do governo local sobre prestação de serviços, gestão financeira, corrupção, habitação pública e transporte,etc.

A tecnologia móvel e as aplicações estão a ser utilizadas para aproveitar dados e ganhar visões mais rápidas. Nos países em desenvolvimento, esta tecnologia está a ser utilizada para capacitar os cidadãos em áreas remotas, o que torna a informação mais acessível e não há razão para que o sucesso desta tecnologia não possa ser utilizado na luta contra a corrupção.

A tecnologia está a ser usada para criar transparência entre as organizações, aumentar a automação, precisão e frequência entre os processos. Organizações internacionais estão na vanguarda dessa revolução que desenvolvem softwares inovadores para detectar e deter fraudes e conluios.

 

Será que funcionará em África?