Uso das TICs pode aumentar inclusão financeira em Angola

856

A inclusão financeira da população angolana, é um dos problemas que tem se procurado colmatar, mas parece que o uso das tecnologias informação (TICs) pode ajudar neste processo.

Pois é, o uso das TICs no sistema financeiro bancário nacional vai ajudar a acelerar o processo de inclusão financeira, cuja taxa de bancarização ronda actualmente 36% da população (30 milhões de habitantes), afirmou hoje o vice-governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Rui Minguêns.

Essa informação foi avançada durante o terceiro Ciclo Anual de Palestras sobre ” Tecnologias de Informação Para o Sistema Financeiro Angolano”, a inclusão financeira constitui um dos maiores desafios do sistema financeiro nacional, por ser um instrumento importante no combate à pobreza.

O mesmo salientou ainda que, “As tecnologias de informação estão a evoluir de uma forma significativa, de tal forma que novas empresas financeiras e tecnológicas estão num momento de integração das suas funções no que diz respeito aos serviços de pagamentos, onde se nota a interacção das novas tecnologias com o sector financeiro”. Segundo o gestor, a visão e pretensão do Banco Central é trabalhar com o sector para reduzir a consultoria externas no domínio das TICs, com a incorporação de especialistas angolanos, daí a necessidade de mais sensibilização e publicação dos serviços de tecnologias de informação nacionais.