Velocidade do Angosat-2 satisfaz os especialistas

2185

O Angosat-2 caminha neste momento a uma velocidade ligeiramente superior a que era esperada, em direção ao ponto de estacionamento, segundo o ministro das Telecomunicações Tecnologia de Informação e Comunicação Social, Mário Oliveira.

O Ministro que falava no final de uma visita de confraternização, por ocasião do lançamento do satélite, informou que a forma como o satélite angolano está a fazer a trajetória até ao ponto de estacionamento, vai permitir que se ganhe mais manobras de operacionalização.

Tendo como base as últimas informações enviadas à terra pela Telemetria, sendo analisadas diariamente, quer pelas equipas russas, quer pela equipa de técnicos angolanos na Estação Espacial da Funda, em Angola, o Angosat-2 apresenta um comportamento nominal esperado.

Hoje, os especialistas verificaram que as antenas da Banda K-U e C estão em bom estado, e os painéis estão abertos“, disse o ministro.

Quanto a equipa angolana, Mário Oliveira disse que a mesma não se cinge apenas nos técnicos que se encontram na Rússia.

Temos uma equipa na Funda que, neste momento, está a olhar para o comportamento do satélite, e são quadros nacionais que estão a proceder as verificações em primeira instância, com o apoio dos especialistas russos, a partir da estação de Baikonur e em Moscovo“, revelou.

MAIS: Mário Oliveira: “Tivemos sucesso na primeira etapa do lançamento do Angosat-2”

O Angosat-2 foi lançado na última quarta-feira(12) e onde se espera que num breve espaço de tempo, estimado em 90 dias, se inicie os serviços de telecomunicações por via do satélite.

De acordo ainda com o governante, o Angosat-2 não pode ser visto como uma peça isolada dentro daquilo que é o ecossistema das telecomunicações no país. Salientou, a propósito, que Angola definiu no seu livro branco um conjunto de ações, cujo objetivo principal passa por tornar o país numa “hub” de telecomunicações em África.

 “O projeto Angosat se enquadra nesse objetivo traçado pelo Governo angolano, que contam, também, as redes de Fibra Ótica Submarina e as redes de Fibra Ótica Nacional“, reiterou.

O Governo Angolano, continuou, pretende que o país esteja na linha da frente no domínio da modernização tecnológica. Desta forma, reforçou, “vamos levar, não só os serviços de voz e de dados para o cidadão comum, mas também os serviços de telecomunicações para as empresas, administração do Estado e para os sectores da agricultura, indústria, educação e saúde“.

Este conjunto de serviços vai proporcionar condições técnicas, em termos de infraestruturas tecnológicas, para modernizar a sociedade angolana“, frisou o ministro.

Por fim, Mário Oliveira fez questão de afirmar que, partir do momento que o país entrou neste caminho, com capacidade não apenas no segmento espacial, mas também na fibra ótica, não como voltar regressar.

O país espera de nós, e nós estamos comprometidos com o país e com a causa do povo angolano. Acima de tudo, estamos comprometidos em fazer do país um lugar melhor para se viver“, enfatizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui