Zuckerberg admite que Facebook coleta dados de pessoas sem perfil na plataforma

711

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, durante audiência na Comissão de Energia e Comércio da Câmara de Representantes dos Estados Unidos revelou que a plataforma colhe informações dos usuários e também daqueles que não são cadastrados no site.

Uma das maiores redes sociais do mundo revela informações assustadoras, Zuckerberg falou ao Senado, onde pediu desculpas e admitiu falhas no tratamento do escândalo com relação a recolha de dados e na interferência de contas russas na eleição presidencial americana de 2016.

Um dos momentos mais intrigantes ocorreu quando o deputado Ben Luján o questionou sobre o a recolha de dados de pessoas sem registro na rede social. A resposta Zuckerberg foi clara: “Temos dados de pessoas não cadastradas por razão de segurança”.

Ao ser perguntado, se quantos recursos semelhantes estão instalados em outras páginas fora do Facebook, Zuckerberg não soube responder. Entretanto, admitiu que o recurso de reconhecimento facial inclui também pessoas presentes em fotografias que não estão cadastradas na plataforma.

O depoimento agradou o mercado, as ações do Facebook subiram dois dias seguidos porque Zuckerberg foi hábil em evitar se comprometer com a necessidade de leis específicas para o uso de dados pessoais atrelados à publicidade digital.

Ainda não se sabe qual será o resultado das audiências. Nos Estados Unidos, especula-se que os parlamentares vão mesmo propor regras para restringir o abuso na coleta, no tratamento ou no uso de dados de usuários de serviços online.