Académico defende o reforço na investigação científica para fomentar a ciência e tecnologia no país

1005

O reforço nas ações de investigação científica é uma das principais formas para fomentar o desenvolvimento da ciência e tecnologia no país, segundo o reitor da Universidade Mandume ya Ndemufayo, Sebastião António.

O académico que falava no final de uma visita ao Instituto Politécnico de Ondjiva, província do Cunene, anunciou constituir linhas orientadoras na promoção do desenvolvimento no domínio da investigação, bem como garantir maior interação e troca de experiência entre a comunidade científica nacional e estrangeira.

Sebastião António defendeu ainda maior comprometimento dos docentes com o processo de ensino e aprendizagem, assim como um maior envolvimento dos estudantes e da comunidade académica no geral atingir a qualidade desejada.

MAIS: FUNDECIT e UAN assinam acordos para a promoção da investigação científica

Entretanto, realçou que as condições de ensino na província carecem de algumas melhorias, desde infraestruturas, corpo docente e de laboratórios especializados em investigação científica.

O que podemos constatar é a existência de laboratórios com condições básicas de ensino, aprendizagem e iniciação científica básica para conferir aos estudantes as componentes práticas, mas carece de equipamentos específicos para investigação,” reiterou.

Ainda na sua abordagem o reitor  realçou que a abertura de novos cursos no Cunene, está condicionado não só pelas instalações, mas também da insuficiência corpo docente.

O que vamos fazer é estudar as condições existentes, para contratação de docentes nacionais que permita abrir um curso e que funcione do primeiro ao quinto ano curricular de forma excecional,” garantiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui