[AfricaCom 2018] SACS eleva importância de Angola no mercado africano de telecomunicações

1012

A entrada em operação do sistema de cabos que liga directamente a África e a América do Sul, atravessando o Sul do Atlântico, fez de Angola uma referência incontornável no mercado africano de telecomunicações. Através do SACS, a Angola Cables, estabeleceu uma rota inovadora, a mais rápida e eficiente para as comunicações entre os países africanos e a América do Sul, um desenvolvimento que estará em destaque no Africacom,
maior evento do sector ao nível do continente, a decorrer até o próximo dia 15 na África do Sul.

O Sistema de Cabos do Sul do Atlântico (SACS), da multinacional angolana de telecomunicações, Angola Cables, está em destaque, desde ontem, 13 de Novembro de 2018, no maior evento de telecomunicações ao nível do continente africano, o Africacom 2018, a ter lugar na Cidade do Cabo, África do Sul, até ao dia 15, uma plataforma que reúne mais de 200 operadores do mercado Telecom em África, alguns deles os maiores do mundo.

O facto de o SACS ser o primeiro sistema de cabos submarinos de fibra óptica a ligar directamente a África e a América do Sul, atravessando o Sul do Atlântico, faz dele uma rota completamente inovadora, mais rápida e eficiente para as comunicações entre os países africanos e a América do Sul, um desenvolvimento que vem trazer grandes vantagens em termos de capacidade e redução da latência – tempo de espera nas comunicações. Esta conquista, promovida pela multinacional angolana de telecomunicações, Angola Cables, está a fazer de Angola uma referência obrigatória no mapa africano do sector.

Segundo António Nunes, CEO da Angola Cables, estima-se que as comunicações directas entre a África e as Américas geram várias vantagens em todo o mundo para provedores de serviços de Internet (ISPs), provedores de serviços em nuvem (CSP’s) e provedores de conteúdo superiores (OTTs) que usam essas conexões. Portanto a participação da empresa que dirige no Africacom 2018 é particularmente importante devido à entrada em funcionamento do SACS, a rota mais eficiente para as comunicações entre os países africanos e o continente sul-americano. Este cabo permitirá aos provedores de serviços de Internet e utilizadores africanos um caminho mais directo e seguro para as Américas, sem ter que passar pela Europa”

Realizado todos os anos, Africacom, recorde-se, é o maior e mais influente evento de tecnologia a nível do continente, uma plataforma que congrega as maiores empresas do sector do continente, as organizações que lideram o processo de transformação digital de África.