Angola Cables vai ter o seu primeiro POP na África do Sul

1376

angolacables_pop_southafrica_menosfios

Depois de ter estabelecido novos acordos de Peering, a Angola Cables voltou a atacar, desta vez no território Africano. Tendo agora como parceiro a Teraco Data Environments, para assim ter o seu primeiro POP (Ponto de presença) na cidade Joanesburgo. O mesmo deverá acontecer já no mês de Dezembro, sendo este um passo importante no processo de instalação do SACS  (South Atlantic Cable System).

Este projecto da Angola Cables, contém, mais de 16.000 km’s no total, tendo uma rota entre Luanda até ao Brasil (Fortaleza), e Brasil até aos EUA (Boca Rato, Florida), o mesmo terá uma capacidade media de transmissão de dados superior a 50 Tbps (terabits por segundos) que irá revolucionar totalmente o universo das comunicações entre o continente africano e o resto do mundo.

O SACS (Angola e Brasil) e o cabo das Américas (Brasil e EUA) já passa pela cidade de Joanesburgo, pelo que está a ser considerado como o primeiro ponto de referência na construção do ecossistema IP envolvendo outros paises da África Austral além de Angola que já é um ponto de partida do projecto.

Segundo António Nunes (CEO da Angola Cables). a ideia é tornar Angola como um dos principais hubs da conectividade via Internet em África, o mesmo garantiu ainda que com este projecto está a criar-se um ecossistema IP entre os países do sul, oeste do continente e a América do Sul, sem esquecer também o continente Asiático (hemisfério sul) irá beneficiar até um certo ponto deste projecto.

Vale ainda salientar que, esse será o primeiro cabo óptico submarino a atravessar o Atlântico Sul e tem como objectivo ligar África à América do Sul, com a conectividade assegurada para o Norte (EUA), é reconhecida mundialmente e tem Angola como o pais impulsionador.