Angola é um dos 80 países com mais ataques cibernéticos nas últimas semanas

0
994

Nos últimos tempos, várias instituições nacionais têm sofrido vários ataques informáticos dando relance que o nosso país tornou-se um “nicho de mercado” para os Cyber-Criminosos.

E para agorar essa informação, segundo a plataforma CyberMap Kaspersky , que identifica as cyber-ameaças ao redor do mundo, Angola é um dos 79 países com maior ataques dos Cyber-criminosos nos últimos meses.

Segundo a conceituada base de dados da Kaspersky, o preferencial método de ataques dos Cyber-criminosos no nosso país é os ataques OAS(On-Acess Scan), que é um malware exposto na verificação de acesso, isto é, ao tentar abrir, copiar ou executar um ficheiro no nosso computador. Até ao fecho dessa matéria, os dados davam conta de quase dez mil ataques de OAS na última semana.

MAIS: Empresas públicas e privadas em Angola, registam mais de mil ataques cibernéticos

Outros tipos de ataques que estão a ser muito comuns no nosso país, vindo dos piratas informáticos, é o IDS e o WAV, com mais de 3 e 4 mil ataques respectivamente.

De informar que os dados da Kaspersky são atualizados ao minuto na plataforma, e que de acordo com o dia de hoje, Rússia, Brasil e China são os países que recebem mais ataques informáticos ao redor do mundo.

De informar que desde 2017, no âmbito de proteger os cidadãos e as organizações de ciberataques, com vista os novos desafios que o mundo digital apresenta, a Assembleia Nacional já aprovou a Lei de protecção das Redes e Sistemas Informáticos, que inclui o ciberterrorismo.

A Lei 7/17, de 16 de Fevereiro, aprovada pela Assembleia Nacional, não é apenas focada na proteção do espaço cibernético de Angola contra os riscos associados. É uma lei que tem ainda como objectivo facilitar o acesso ao conhecimento através das plataformas digitais.

No seu Artº 2, o alvo do legislador é o ciberespaço angolano, que pretende proteger, entre outros, contra qualquer acto ou ataque, roubo informático e ciberataque. É importante perceber que, os criminosos cibernéticos usam métodos diferentes segundo suas habilidades e seus objectivos.

Sobre como se proteger desses ataques cibernéticos, a equipa do Menos Fios recomenda certos passos abaixos:

1. Fique atento às atividades incomuns de suas contas

O primeiro sinal de invasão pode ser desde uma tentativa falha de login no e-mail até uma compra não reconhecida em seu cartão de crédito.

E-mails como Hotmail e Gmail não só detectam a tentativa de acesso em computadores incomuns, como também possuem medidas de seguranças adicionais – como perguntas secretas ou códigos de confirmação pelo celular. Fique atento ao histórico de atividades.

2. Limite suas informações na rede

Quanto mais dados você disponibilizar na internet, maior serão as chances de ser vítima de um ataque cibernético. Não exponha endereços, telefones pessoais ou e-mails sem extrema haja necessidade. Os dados são vistos como “presentes” aos olhos dos cibercriminosos. Ao utilizar algum aplicativo em outro celular, lembre-se sempre de fazer o logout.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here