Angola presente na 10ª reunião da Smart Africa

1562

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, foi o representante do Executivo Angolano na décima reunião do Conselho da Aliança Smart Africa, nesta quarta-feira(10), evento destinado a acelerar os compromissos dos Governos com a iniciativa e projectos que visam a implementação de tecnologia nos países africanos.

A reunião do Smart Africa decorreu em formato virtual e foi dirigida pelo Presidente do Rwanda, Paul Kagame, onde na agenda de trabalho esteve o compromisso dos Chefes de Estado e de Governo africanos e representantes em acelerar a inclusão e o desenvolvimento sócio-económico sustentável do continente por meio das Tecnologias de Informação e Comunicação.

Na reunião, os Chefes de Estado presentes alinharam as estratégias da organização nas principais iniciativas em curso, nomeadamente o Acordo de Comércio Livre Continental Africano, a Estratégia de Transformação Digital para África, bem como a Convenção de Malabo sobre Segurança Cibernética & Protecção de Dados Pessoais.

MAIS: Angola vai promover mais acesso de informação aos meios digitais

No final do encontro, falando aos jornalistas, Manuel Homem disse que na agenda de trabalho também constou a análise do relatório de progresso da estratégia trienal e o plano de acção para a Smart Africa 2022.

Adiantou também que o nosso país aderiu ao Smart Africa em 2013, e é um dos primeiros 20 países que  se juntaram  a esta iniciativa, cujo objectivo principal é acelerar a digitalização, bem como um inúmero elevados de projectos para a implementação de tecnologias nos diferentes países africanos.

O Smart Africa é resultado em sede de uma concertação da União Africana e que permitiu hoje a organização ter mais de 50 Estados membros. Ainda ontem foi anunciada a adesão de mais dois membros, nomeadamente, a Google e West Link”,acrescentou.

De informar que a Aliança Smart Africa é uma plataforma público-privada dedicada a moldar e impulsionar a transformação digital do continente africana, e onde foi lançada em 2013, por sete Chefes de Estado africanos, e actualmente conta com 22 países membros e dezenas de integrantes  do sector privado e da academia.

Sobre os membros fundadores, incluem a Comissão da União Africana, União Internacional das Telecomunicações, Banco Mundial, Banco Africano de Desenvolvimento, Comissão Económica das Nações Unidas para a África, União Africana de Telecomunicações, Nova Parceria para o Desenvolvimento de África, a Associação GSM e a Corporação da Internet para atribuição de números e nomes.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui