Angola vai introduzir pagamentos via telemóvel em 2019

868

O Banco Nacional de Angola (BNA) anunciou ontem que vai introduzir, em 2019, o sistema de pagamentos através do telemóvel, a exemplo do que já se faz em Moçambique e no Quénia, para promover a inclusão financeira dos angolanos.

Com um contacto de telefone móvel, o cidadão poderá fazer compras ou pagamentos e transferências de dinheiro, em mercados formais e informais, mesmo sem ter conta bancária ou vinculação a um banco.

A informação foi anunciada aos jornalistas por Pedro Castro e Silva, administrador do BNA, no final da sessão de abertura do VIII Encontro sobre Sistemas de Pagamento dos Bancos Comerciais dos Países de Língua Portuguesa (BCPLP), que termina hoje em Luanda, frisando que os clientes não terão necessidade de abrir uma conta bancária.

Segundo Pedro Castro e Silva, o BNA começou a trabalhar, em Março deste ano, com o Banco Mundial nesse sentido, visando a introdução de uma legislação e regulamentação relacionada com o sistema de pagamentos, particularmente com os pagamentos móveis”. O mesmo salientou ainda que, Angola não implementou o sistema de pagamentos móveis a mais tempo, em relação a países como Moçambique e Quénia, por focar-se na implementação de outros sistemas electrónicos como o ATM e TPA.

Referindo-se ao estágio em que Angola se encontra no domínio dos sistemas de pagamentos, Pedro Castro e Silva explicou que o BNA trabalha com a EMIS- empresa interbancária de serviços, nos sistemas electrónicos, isto é, por via do ATM (multicaixa) com recurso a cartão.