Bengo encontra-se sem rede da Angola Telecom

366

Mais de 2000 km de cabos de fibra óptica foram vandalizados na noite de segunda-feira, nos arredores do Sassa Povoação/Vila de Caxito, na província do Bengo, por desconhecidos, segundo a directora provincial da Angola Telecom, Ledna de Oliveira.

Que outras províncias ficaram afectadas com esse corte?

“Quando há corte de cabo de fibra óptica no Bengo, a perda de sinal da Angola Telecom afecta também as províncias do Uíge, Malanje e Zaire”.

Segundo Ledna de Oliveira, a informação que se obteve é que alguns jovens sobem aos postes e arrancam o cobre dos cabos para vender aos malianos. “É preciso fazer um trabalho sério, para saber quanto cobre foi roubado, para  se poder repor o serviço”. A responsável disse que foi feita uma participação à Polícia, visto que a empresa sofre outros tipos de vandalização, como queimadas e corte do cabo de fibra óptica.

A directora provincial da Angola Telecom garantiu, por outro lado, que a empresa vai fornecer, pela primeira vez, a nível da província do Bengo, na Centralidade do Capari, dentro de dias, o serviço de Internet e voz da LTE, uma tecnologia de ponta. Para os moradores aderirem ao novo serviço de Internet, acrescentou, devem apresentar cópia do BI, ter correio electrónico, contactos telefónicos, 13.500 kwanzas para a montagem do aparelho, 500 kwanzas para o chip e 20 mil kwanzas para a mensalidade.