Berkeley Energy vai investir 1,5 mil milhões em energias renováveis em Angola

1179
DCIM100MEDIADJI_0025.JPG

A Berkeley Energy, multinacional especializada em projetos de energias renováveis, vai investir mais de 1,5 mil milhões de dólares para a edificação de centrais fotovoltaicas hídricas, eólicas e de biomassa em diversos pontos de Angola.

Essa informação foi revelada pelo Diretor-Executivo da empresa, Luka Buljan, frisando que a sua empresas está comprometida com os investidores e produtores deste tipo de energia, principalmente nos mercados emergentes como África e Ásia.

O gestor que falava na Conferência Internacional sobre Energia Renovável, disse ainda que a Berkeley Energy se encontra neste momento a colaborar com o regulador deste sector para dar o seu contributo no combate das carências energéticas em Angola, tendo como plano de fundo o projeto do Executivo Angolano de chegar à meta dos 9,9 gigawatts até 2025.

MAIS: Angola está a entrar no mapa das energias renováveis, afirma especialista

No seu discurso, o Diretor-Executivo destacou o seu estudo sobre o potencial hidroelétrico no Rio Cuando, onde foi instalado três projetos.

A Berkeley Energy, em conjunto com a Elektra, seu parceiro local, iniciou, em 2018, o estudo potencial hidroelétrico do rio Cuango, na Lunda-Norte, e identificou três locais para a implementação dos projetos de médio porte denominado Vuka 1; Vuka 2 e Vuka 3, cujo objetivo é a substituição das fontes térmicas em uso na indústria mineira e municípios, assim como fomentar a expansão da rede nacional de transporte para a Região Leste“, reiterou.

De informar ainda que foi revelado que para a execução dos objetivos de autossuficiência até 2025, vai se investir cerca de 23,3 mil milhões de dólares, através a via de captação de investimento privado e da concretização de iniciativas de Parceria Pública Privada na edificação de projetos de raiz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui