Boeing apresentou a revisão do software para aeronave 737 Max

417

A Boeing divulgou nesta quarta-feira (27.03.2019) uma revisão geral do seu sistema de software e do treinamento piloto do seu avião 737 MAX. Esta é a tentativa mais directa de consertar um elemento do projecto original do avião que os investigadores acreditam ter levado a dois acidentes recentes.

Na fábrica da empresa em Renton, Washington, onde o avião é montado, pilotos da Boeing examinaram cenários em um simulador de vôos que foi transmitido ao vivo para uma sala de conferências onde cerca de 200 pilotos de companhias aéreas clientes estavam reunidos, segundo Mike Sinnett (Vice-presidente de estratégia de produto da Boeing), os convidados puderam solicitar simulações de teste.

” A Boeing está a trabalhar com os seus clientes e reguladores em todo o mundo para restaurar a fé na empresa e também para reafirmar nosso compromisso com a segurança e conquistar a confiança do público voador”, disse Sinnett.
“O rigor e meticulosidade no design e nos testes que foram para o MAX nos dão total confiança de que as mudanças que estamos fazendo irão resolver qualquer um desses acidentes.”

A fabricante de aeronaves também produziu um novo programa de treinamento baseado no computador para ajudar os pilotos a entender melhor o MCAS e como reagir quando a tecnologia estiver em uso. É ainda mais promissor entregar um recurso de segurança previamente opcional disponível gratuitamente.

A agência reguladora da aviação nos EUA ainda tem de aprovar a correcção e levará tempo depois disso para instalar a actualização, testá-la e treinar as equipes nas mudanças. Isso também não inclui companhias aéreas estrangeiras que desejem realizar suas próprias reformas e testes, o que pode levar muito mais tempo.