Cientistas desenvolvem bateria de smartphone que inclui um extintor

858

Os cientistas da Universidade norte-americana de Stanford desenvolveram uma bateria de smartphone que inclui um extintor integrado, que em caso de sobreaquecimento  o mesmo apagará o fogo em apenas poucos segundos.

As novas baterias serão exactamente iguais aos modelos já existentes de lítio, mas vão trazer uma pequena cápsula interna desenvolvida pelos cientistas. A ideia é que a cápsula derreta sozinha caso a bateria atinja uma temperatura superior a 150 graus Celsius, solta o composto no interior da bateria e apaga as chamas em até 0,4 segundos.

De acordo com as informações, a equipa de cientistas explicou que a integração do TPP(cápsula de fosfato de trifelina), o retardante, não afecta a capacidade da bateria. Um analista da IHS revela ainda que esta descoberta será importante para fazer avançar a tecnologia de baterias de forma mais rápida.

“Embora a densidade de energia das baterias continuam a aumentar, problemas de segurança por exemplo, incêndios e explosões são associados ao uso de eletrólitos orgânicos, líquidos altamente inflamáveis que continuam a ser um grande problema”- avançam os cientistas.

Não é a primeira tentativa de se embutir o composto extintor em baterias, mas até o desenvolvimento da nova cápsula inteligente por parte dos cientistas da Universidade norte-americana de Stanford, o processo era considerado inviável por prejudicar a performance eléctrica de dispositivos.

Com tudo, uma medida de segurança adicional, como essa desenvolvida pelos cientistas de Stanford, é bem-vinda enquanto soluções mais avançadas não forem aplicadas. Um pouco tarde para a Samsung e seu Galaxy Note 7 explosivo, mas ainda em tempo de evitar futuros problemas.

A Samsung deve estar bem atenta a essa invenção…