Clubhouse a nova rede social de conversas por voz

0
1399

Uma rede social de voz, apenas para quem usa smartphones ou outros dispositivos da Apple e que você só pode entrar por convite. Assim é o Clubhouse, aplicativo criado por Rohan Seth, ex-funcionário do Google, e por Paul Davidson, empresário do Vale do Silício.

Lançado em maio de 2020, o aplicativo contava com mais de 1,5 mil usuários. O grande ponto de virada do Clubhouse foi a participação de Elon Musk na plataforma, para um bate-papo com Vlad Tenev, CEO do Robinhood, na primeira semana de fevereiro de 2021, com o aumento da popularidade da plataforma que hoje conta com mais 600 mil usuários.

Até ao momento, o aplicativo está disponível apenas na App Store. Para conseguir acesso, é necessário ser convidado por alguém já cadastrado no aplicativo. Cada usuário tem direito a dois convites. Quem é convidado recebe um link enviado por mensagem de texto no smartphone.

É preciso ter cuidado, pois se a pessoa violar os termos de uso, tanto ela quanto quem forneceu o convite podem ser banidos. Segundo os criadores da rede social, a meta é criar uma comunidade engajada e concluir o estágio beta do aplicativo ainda em 2021 para que possam eventualmente “abrir o Clubhouse para o mundo inteiro”. Enquanto isso não ocorre, é possível fazer um cadastro na lista de espera e reservar um nome de usuário. Quando o acesso estiver liberado, a rede social enviará uma mensagem para o telefone do interessado.

Existem grandes “rodas de conversa” para interesses variados e também é possível criar chats privados (com amigos, por exemplo). Tudo acontece 100% por voz, dando a impressão de estar a ouvir um podcast constantemente. Gravar as conversas é estritamente proibido – e elas não ficam armazenadas dentro da plataforma.

Após entrar no aplicativo, o usuário pode definir quais assuntos lhe interessam. Na timeline, aparecem salas de diversas temáticas, onde as pessoas conversam em tempo real por áudio. Quem entra numa sala entra como ouvinte. Se quiser falar, basta levantar a mão para que os moderadores deem a autorização, assim como no Zoom. Também é possível criar a própria sala para conversar com amigos e pessoas de várias partes do mundo.

Toda a comunicação ocorre apenas por meio da voz. Os áudios não podem ser gravados nem salvos. A proposta do aplicativo, de acordo com seus fundadores, é a de promover “conversas interesantes” via plataforma. No ano passado, nomes como Drake, Oprah Winfrey e Virgil Abloh se tornaram fãs da plataforma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here