Conheça as 5 Startups que representarão Angola no Web Summit 2019

739
Crédito: Sam Barnes/Web Summit via Sportsfile

O evento Web Summit tornou-se num dos maiores eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo do mundo. A Web Summit tem levado à Lisboa um grande número de pessoas que pretendem expor os seus produtos, aprender sobre novas tecnologias e interagir com especialistas.

Angola tem marcado presença nos últimos anos e desta vez, 5 startups estarão presentes

1 – Appy Saúde

A Appy Saúde, conhecida em Angola pela inovação nos serviços de marcação de consultas online, encomenda e reserva de produtos farmacêuticos e adesões à planos de saúde pelo aplicativo móvel, decide expandir-se internacionalmente e, participa na Web Summit 2019 à procura de potenciais fornecedores, parceiros, clientes e investidores.

 

 

2 – Jobartis

Jobartis, o principal portal de emprego de Angola. Nasceu em 2013 com a necessidade de criar uma ferramenta de emprego útil para empresas e candidatos. Em Setembro de 2019 a empresa revelou que mais de 80 mil pessoas conseguiram um emprego usando a plataforma. A sua base de dados conta com mais de 700 mil profissionais. Em expansão para outros países como Costa do Marfim, Zâmbia, Repúplica Democrática do Congo, Camarões, Moçambique, Portugal e Espanha, a Jobartis tem mil e uma razões para participar na Web Summit.

3 – Kubinga

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é image-1.png

A Kubinga, a startup que promete resolver os problemas de mobilidade em Angola, está numa fase de reconhecimento e crescimento a nível nacional. Em 2018 venceu a edição nacional do Seedstars para Angola (ganhando o bilhete a final global do Seedstars na Suiça) e em 2019 venceu a 4ª edição do Unitel Apps, competição que garantiu a presença da Kubinga na Web Summit 2019.

 

4 – Roque Online

Mais uma startup que venceu o Seedstars Luanda, neste caso, a edição de 2019. Na categoria e-Commerce, o serviço Roque Online conecta os mercados informais em Angola, fornecendo ferramentas para fornecedores e prestadores de serviços nos mercados informais, permitindo que os mesmos funcionem como uma micro empresa.

5 – Sheshe

Virada para o e-Commerce, a Sheshe vende artigos de moda e beleza de marcas africanas, aproveitando assim o potencial que a moda e a cultura africana têm

 

 

 

A Web Summit, é realizada em Lisboa entre 04 e 07 de Novembro.

O número de startups presentes, vindas de 92 países, é impressionante: 2.150 startups, para ser exacto. 41 startups de África e, como citado acima, 5 startups de Angola.