Continente africano gera pouco conteúdo, argumentam especialistas

0
1352

O continente africano é considerado como o continente que tem gerado pouco conteúdo ao nível mundial, segundo dados da Google, e que foi manifestado por Crisóstomo Mbundu, Gestor do programa Acelera Net, da Angola Cables, falando no IV° Conferência sobre Transformação Digital, subordinada ao tema “Os Desafios da Aceleração Digital em Angola”,organizado pela revista Economia & Mercado.

Para o renomado Engenheiro angolano, a par da África do Sul, que tem muita concentração de conteúdo, África é o continente mais fraco concernente a criação e disponibilização de conteúdos, e onde explicou ainda que é necessário que haja desconcentração, para que se consiga distribuir melhor o pouco conteúdo.

Falando em um paínel que reuniu vários especialistas da matéria, como José da Silva, CEO da IpWorld, que argumentou que a qualidade da comunicação em África tem vindo a diminuir porque não estamos a fazer o investimento necessário, num campo que exige investimento contínuo. O gestor destacou ainda ainda que a empresa que dirige sempre soube da importância de ter o conteúdo próximo dos usuários, “por isso que em 2019 lançamos um cloud totalmente em Angola”, informou.

MAIS: Angola nos últimos lugares em oferta de serviços de internet em África

António Pinto, Director de Marketing da NCR, foi um dos outros prelectores do mesmo painel, e onde disse que só quando pararmos de olhar para o “nosso umbigo” é que vamos passar a partilhar infraestrutura e tirar proveito de todo potencial nacional e até regional que temos.

Destacar ainda que nesse mesmo painel esteve em conversa criação de uma estratégia de desenvolvimento das infra-estruturas tecnológicas no nosso país e também a criação de uma indústria de software local, visto que Angola ainda gasta somas avultadas em serviços tecnológicos importados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui