Angola nos últimos lugares em oferta de serviços de internet em África

0
2148

Angola conta actualmente com 68 operadoras de internet, números esses que colocam o nosso país nos lugares mais baixos no quesito de ofertas de serviços de internet, no continente africano, de acordo com Crisóstomo Mbundu, Gestor do programa Acelera Net, da Angola Cables, falando no IV° Conferência sobre Transformação Digital, subordinada ao tema “Os Desafios da Aceleração Digital em Angola”, organizado pela revista Economia & Mercado.

Falando num painel concernente a criação de uma estratégia de desenvolvimento das infra-estruturas tecnológicas no nosso país, o Engenheiro da multinacional Angola Cables diz que o nível de penetração de internet no nosso país é de 26,5%, mostrando que são poucas pessoas que fazem uso coercivo da internet, em território nacional.

Crisóstomo Mbundu disse ainda que a economia digital pode trazer grandes benefícios ao nosso país, como a diminuição do desemprego, aumento dos serviços de e-commerce, melhoria dos serviços públicos, bem como a entrega de novos e mais serviços digitais.

Em um painel que abordou também a criação de uma indústria de software local, visto que Angola ainda gasta somas avultadas em serviços tecnológicos importados, o especialista angolano disse ainda que Angola tem hoje três sistemas submarinos, nomeadamente, o SAT3, que surgiu em Abril 2002, com capacidade de 40Gbs, o WACs que surgiu em Maio 2012, com capacidade de 14Tbs, e o SACS, que surgiu em Setembro de 2018, com capacidade de 40 TBs e sendo que, com esse último, os angolanos tem agora internet seis vezes mais rápida que antes.

De referir ainda, que nesse mesmo painel, a par do Gestor da Angola Cables, participaram também o Eng Matias Borges(Director Nacional das Telecomunicações e Tecnologias), Dr. José Silva(CEO da IpWorld) e o Dr. Antonio Pinto(Director de Marketing da NCR).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui