Eleições gerais no Quênia serão feitas com tecnologia biométrica

1860

O Quênia vai implementar a tecnologia biométrica durante as eleições gerais deste ano, agendadas para 8 de agosto. O anúncio foi fetio pela Comissão Eleitoral Independente e Limites (IEBC) daquele país do continente africano.

Uma solução abrangente de kit de tecnologia biométrica será distribuída em todo o país. Numa tentativa de organizar eleições livres, credíveis e justas, mais de 45.000 dispositivos de tablet serão usados ​​para verificar as listas de eleitores e para autenticar os eleitores usando suas fotografias e reconhecimento de impressão digital.

A introdução destas tecnologias significa que o Quénia está agora em posição de minimizar a fraude eleitoral e de garantir um processo eleitoral credível. No entanto, continuam a existir preocupações, nomeadamente em torno da alteração contenciosa para permitir a criação de um sistema de votação complementar no caso de falha tecnológica.

As eleições representam um marco para além do qual os países reforçam as suas credenciais democráticas ou tornam-se Estados falidos. Muitas vezes os estados falham quando há malversação eleitoral percebidas ou flagrantes. Isso, por sua vez, pode levar a agitação civil prolongada.