Empresários turcos vão vender moagens de alta tecnologia em Angola

2148

Um grupo de empresários turcos vai vender moagens de alta tecnologia aos agentes económicos angolanos, moagens essas que têm a capacidade para transformar 300 toneladas de grãos em farinha por dia, num valor de cerca de um milhão de dólares.

Essa informação foi revelada pelo representante da firma turca Alapada, Onder Seker, durante a conferência subordinada ao tema ” Investimentos em moagem de farinhas em Angola”, realizada na 37ª edição da FILDA, garantindo que os equipamentos estão dotados de capacidade e tecnologia para a conservação a longo prazo dos alimentos.

O gestor considera que Angola é o parceiro “certo”, tendo em conta as suas potencialidades na produção de grãos, que carece de tecnologia para a sua transformação em grandes quantidades.

É nesse sentido que um grupo de empresários turcos já estabeleceu parcerias com empresários angolanos que operam neste segmento, onde a Alapada além de vender vai garantir prestar assistência técnica num período, a custo zero do comprador.

MAIS: Empresários europeus manifestam desejo de investir no hidrogénio verde em Angola

A par da venda, reitera Onder Seker, um grupo de técnicos da empresa vai deslocar-se nas instalações do comprador para fazer um estudo de viabilidade e montar a moagem conforme as características.

O processo envolve o estudo da terra, finanças, características climáticas e outros processos que concorrem para o sucesso do produto durante a fase de transformação e armazenamento”, reiterou.

Para adquirir a moagem, o cliente deve estabelecer um contrato de compra à firma, e recebe num período que vai de 12 a 16 meses.

Nessa mesma senda, o empresário João Manuel da Silva, da firma JMS, uma indústria localizada na província do Cuanza-Sul, considerou oportuna a oportunidade face à escassez que a empresa apresenta para transformar o milho e a mandioca.

Realça o facto da empresa Alapada proporcionar formação e assistência técnica pós venda. “Precisamos destes serviços para podermos transformar os produtos do campo”, frisou.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui