Empresas nacionais poupam mais de 20 milhões de dólares com o Angosat-2

3246

As empresas de telecomunicações em Angola vão poupar mensalmente mais de 20 milhões de dólares com as operações do Angosat-2, desde a entrada do processo de comercialização, segundo o diretor do Centro de Controlo e Missões de Satélites do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN), Amaro João.

O diretor que falava durante a abertura da Feira das Tecnologias, organizada pela Universidade Católica de Angola (UCAN), realizado em alusão ao 17 de maio, Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação, disse que “desde fevereiro, o Angosat-2 entrou no processo de comercialização e está a ser usado por operadores nacionais, o que vai permitir que se possam internamente realizar os pagamentos em moeda nacional“.

Amaro João salientou ainda que, com o funcionamento do Angosat-2, estão criadas as oportunidades para os operadores locais fazerem o aproveitamento do equipamento como infraestrutura utilizada para as próprias redes, isto é, com a existência da fibra óptica no país.

MAIS: Instituições provinciais já beneficiam dos serviços do ANGOSAT-2

Por fim, o representante do GGPEN frisou que o Angosat-2 apresenta uma infraestrutura que se encontra disponível para os operadores nacionais e para as transmissões e receção dos conteúdos produzidos pelas redes.

Amaro João finalizou que os desafios consistem na continuação e no asseguramento do funcionamento pleno dos equipamentos por via do satélite, de modo a continuar a disponibilização dos serviços. O quadro sénior do GGPEN lembrou que o Angosat-2, na atual fase de comercialização, leva os operadores nacionais e internacionais a manifestarem interesse na utilização do satélite como parte da infraestrutura de telecomunicações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui