Executivo angolano vai gastar 93 milhões de dólares na compra de drones

2258

O Governo Angolano vai gastar mais de 93 milhões de dólares em drones turcos, nos planos dos vários acordos de cooperação no domínio da defesa e segurança.

Esses custos económicos foram aprovados num Despacho presidencial, assinado pelo Presidente da República, João Lourenço, que dá conta da aquisição de Sistemas de Veículos Aéreos Não Tripulados, onde o mesmo vem entre o contrato entre a empresa pública SIMPORTEX e a Turkish Aerospace, que prevê também a prestação de serviços e o respetivo suporte logístico integrado.

A medida é de grande impacto, com vista à melhoria substancial e concreta das condições sociais e económicas das populações em geral“, pode ler-se no despacho presidencial 243/22, dando conta que a medida é justificada pelos diversos projetos.

MAIS: Drones utilizados como referencial visual na Divisão Político-Administrativa em curso no País

O documento ressalta ainda que é da competência da SIMPORTEX o trabalho de subdelegar, para a prática dos atos decisórios e de aprovação tutelas, principalmente a elaboração das peças do procedimento, celebração e assinatura do contrato.

De informar que o drone turco mais vendido aos países africanos é o Bayraktar TB2, que já provou o seu valor nos conflitos da Líbia e da região disputada de Nagorno-Karabakh, entre a Arménia e o Azerbaijão, e muito mais recentemente, na Ucrânia.

Desenvolvido pela Turkish Aerospace International (TAI), a mesma empresa que vai fornecer Angola, o Aksungur é um veículo aéreo não tripulado de média altitude e longa duração com alta capacidade de carga útil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui