Facebook exclui páginas usadas para desinformação no Brasil

750

Facebook excluiu nesta quarta-feira (25), o que alegou ser uma grande rede de páginas e perfis voltados para a desinformação e publicação de notícias falsas no Brasil. De acordo com os números da rede social, foram 196 páginas e 87 contas.

A rede de perfis retirada era gerida pelo Movimento Brasil Livre (MBL), uma organização política que defende ideias conservadoras e de direita e que foi uma das principais promotoras das manifestações contra a ex-presidente Dilma Rousseff antes do Congresso brasileiro a destituir, em agosto de 2016.

De acordo com a reportagem, o controle das páginas era partilhado, de forma a disseminar informações como oriundas de diferentes veículos de comunicação independentes, o que aumentava o seu alcance e dava a elas aparência de legitimidade.

Num comunicado o Movimento Brasil Livre reconheceu que a rede social havia bloqueado várias páginas usadas pelo grupo e denunciou uma suposta censura. “Na manhã desta quarta-feira, as contas de vários coordenadores do MBL foram removidas do ar, e a rede social alegou que pretende inibir contas falsas destinadas a divulgar notícias falsas”.

O MBL informou também que recorrerá a todos os meios legais possíveis para recuperar suas páginas e enfrentar o que considera ser uma perseguição. Entre as páginas retiradas do ar também estão as de directórios regionais do MBL, como a de São José dos Campos, além de coordenadores como Thomaz Barbosa, Renato Battista e Eric Balbinus.

As páginas retiradas tinham pouco mais de meio milhão de seguidores e trabalhavam como uma rede para multiplicar o seu alcance divulgando notícias de natureza política com um claro tom de direita.