Facebook revela que 63 mil pessoas em Portugal podem ter sido afectadas pelo caso Cambridge Analytica

0
1732

O Facebook admitiu que a empresa Cambridge Analytica teve acesso indevido a dados de 63 mil utilizadores portugueses na sua plataforma, e subiu para 87 milhões o número de usuários da rede social cujas informações foram usadas sem o devido consentimento.

O número de pessoas que fizeram o download da aplicação “thisisyourdigitallife” no Facebook é de aproximadamente 15. Segundo uma estimativa da rede social liderada por Mark Zuckerberg, isto significa que 63080 pessoas em Portugal, no máximo, podem ter sido afectadas.

Estes utilizadores fazem parte dos 87 milhões de perfis potencialmente lesados no escândalo de abuso de dados, um número anunciado esta quarta-feira por Mark Zuckerberg. A Cambridge Analytica, no entanto, diz que licenciou dados de apenas 30 milhões de pessoas.

O Facebook divulgou um gráfico com os países mais afectados, com os Estados Unidos a liderar a tabela (70,6 milhões de pessoas lesadas). Seguem-se as Filipinas (1,175 milhões), Indonésia (1,096 milhões) e o Reino Unido (1,079 milhões).

Esta quarta-feira, durante uma conferência de imprensa por telefone, Mark Zuckerberg assumiu responsabilidades pelo sucedido, reconheceu que a rede social “não fez o suficiente” para combater as notícias falsas, interferência estrangeira em eleições, discurso de ódio e quebras na privacidade dos dados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here