Google multada a pagar 50 milhões de euros por violação de GDPR na França

452

O novo Regulamento Geral de Protecção de Dados (GDPR em abreviação inglesa) vai tirar das contas à Google uma multa de 50 milhões de euros. A sanção foi aplicada pelo regulador de protecção de dados da França.

Segundo regulador de protecção de dados da França (CNIL), a multa foi emitida porque a Google não forneceu informações suficientes aos usuários sobre suas políticas de consentimento de dados e não lhes deu controle suficiente sobre como suas informações são usadas.

O mesmo avançou ainda que, essas violações ainda não foram corrigidas pelo gigante das buscas. Segundo o GDPR, as empresas precisam obter o “consentimento genuíno” do usuário antes de colectar suas informações, o que significa tornar o consentimento um processo de aceitação explícito que seja fácil para as pessoas se retirarem.

Embora a multa de 50 milhões de Euros pareça grande, ela é pequena em comparação com os limites máximos permitidos pelo GDPR, o que permite que uma empresa seja multada em no máximo quatro por cento de seu facturamento global anual para ofensas mais graves. Para a Google, que facturou 33,74 bilhões de USD somente no último trimestre, isso pode resultar em uma multa de bilhões de dólares.

A resposta da Google:

Respondendo à multa, um porta-voz do Google disse que a empresa está “profundamente comprometida” em atender aos “altos padrões de transparência e controle” que as pessoas esperam dela. Eles disseram que a empresa está a avaliar a decisão da CNIL para determinar seus próximos passos.