Governo quer que INEFOP tenha conteúdos centrados em tecnologias

1051

O Governo angolano quer que o Instituto Nacional de Formação Profissional (INEFOP) estabeleça conteúdos formativos mais centrados em equipamentos tecnológicos modernos, numa aposta destinada a inserir as tendências do mercado global entre a força de trabalho nacional.

Esse apelo veio da ministra da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, Teresa Dias, falando no encerramento da edição deste ano da Feira Nacional de Formação Profissional e Empreendedorismo (FENAFOP 2023), disse que ações como a FENAFOP ilustram a decisão do Executivo de definir formação e capacitação do homem, particularmente dos jovens, para poderem estar à altura das transformações que ocorrem no mundo à luz das novas tecnologias e para que as estruturas produtivas, técnicas e profissionais angolanas sigam para  as tendências do mundo globalizado.

A aposta no empreendedorismo e no estímulo ao espírito de trabalho no seio da juventude são desafios que permitem a sobrevivência no mercado de trabalho“, informou a Ministra, apontando que são decisões que vão ajudar a combater o desemprego e a criar um ambiente de negócios capaz de alavancar a economia nacional.

MAIS: Instituições de ensino aconselhadas a usar as TIC’s no processo de ensino

No seu discurso, Teresa Dias apelou aos empresários a apoiarem os programas institucionais com estágios profissionais que permitam que mais jovens se aperfeiçoem e se tornem aptos antes de serem enquadrados no mercado de trabalho.

De informar que o FENAFOP 2023, que se realizou na cidade do Huambo, contou com a participação de 47 representantes de sete províncias, além do Huambo, Malanje, Bié, Cuanza-Norte, Cuanza-Sul, Benguela e Huíla.

Vinte e um participantes representavam profissionais, com os outros 26 a constituírem-se em empresas, além que organismos institucionais como o Instituto Nacional de Formação Profissional (INEFOP), Inspeção-Geral do Trabalho (IGT), Serviço Integrado de Atendimento ao Cidadão (SIAC), Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) e Direção Municipal da Saúde, bem como organizações empresariais como a Mitreli, Kixi-Crédito e Água do Cuima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui