Índice Digital de Qualidade de Vida 2020

0
1282

Uma pesquisa sobre a qualidade do bem-estar digital realizada em 85 países (com cerca de 81% da população mundial). Um estudo que indexa os países observando cinco pilares fundamentais que definem a qualidade de vida digital.

  1. Acessibilidade da Internet
  2. Qualidade da internet
  3. Infraestrutura Electrônica
  4. Segurança Electrônica
  5. Governo Electrônico

O Índice de Qualidade de Vida Digital revelou percepções sobre quais factores tangíveis têm o maior impacto no bem-estar digital dos países que fizeram parte da ánalise e quais áreas devem ser priorizadas para melhorar seu potencial.

Os principais países com a mais alta qualidade de vida digital

Os países escandinavos se destacam por oferecer bem-estar digital de alta qualidade aos seus cidadãos. Ao mesmo tempo, 7 entre 10 países com o maior qualidade de vida digital estão na Europa, isso reflete um forte desenvolvimento na maioria dos aspectos que influenciam a qualidade de vida das pessoas. Segue o top 5 dos principais países:

  1. Dinamarca
  2. Suécia
  3. Canadá
  4. França
  5. Noruega

Embora o PIB de cada nação tenha uma forte correlação com a qualidade de vida digital, há países que apresentam melhor qualidade de vida digital com PIB menor do que o esperado. Segurança electrônica, infraestrutura electrônica e governo electrônico têm uma correlação mais significativa com a qualidade de vida digital do que o PIB. Isso prova o potencial de nivelar o bem-estar digital com menos recursos e planejamento estratégico mais focado.

13 países (Azerbaijão, Bulgária, China, Croácia, Grécia, Hungria, Letônia, Lituânia, Malásia, Polônia, Romênia, Eslováquia, Uruguai) de 85 excedem a qualidade de vida digital esperada ao superar outros no fornecimento de níveis mais altos de segurança electrônica e conectividade de Internet mais acessível.

Estudo destaca que, 3 países no Oriente Médio (Bahrein, Kuwait, Arábia Saudita) com PIB per capita relativamente alto estão a ter um desempenho insatisfatório no fornecimento de melhor bem-estar digital para os seus cidadãos devido aos baixos níveis de qualidade da Internet e segurança electrônica.

Países líderes em cada um dos cinco pilares

  • Acessibilidade da Internet: Israel, Canadá e Azerbaijão.
  • Qualidade da internet: Singapura, Suécia e Países Baixos.
  • Infraestrutura Electrônica: Emirados Árabes Unidos, Suécia e Dinamarca.
  • Segurança Electrônica: Reino Unido, França e Lituânia.
  • Governo Electrônico: Singapura, Reino Unido e EUA.

A acessibilidade da Internet desempenha um papel importante, mas tem uma correlação notavelmente menor com a qualidade de vida digital, do que os outros pilares. Por exemplo, a Internet é menos acessível em alguns países do sul ou do leste europeu, mas as pessoas ainda desfrutam de uma qualidade de vida digital acima da média. Curiosamente, a acessibilidade não depende da qualidade da conectividade, nem do nível de desenvolvimento da infraestrutura electrônica.

Globalmente, em média, é necessário trabalhar 3 horas e 48 minutos para pagar a internet de banda larga mais barata, enquanto o tempo médio de trabalho necessário para pagar o 1 GB de dados móveis mais barato é de 10 minutos.

A estabilidade da infraestrutura da Internet se tornou de importância crucial durante a crise da Covid-19, quando as videoconferências substituíram as reuniões ao vivo. Consequentemente, impactou a qualidade de vida digital das pessoas e durante o primeiro mês do bloqueio, 49 dos 85 países experimentaram uma deterioração das velocidades de internet móvel e 44 de conexão de banda larga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here