Ministro pede aos órgãos de comunicação que recorram às plataformas digitais

736

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Mário de Oliveira, orientou os media a apostar no recurso às plataformas digitais, tendo em conta que a juventude utiliza os meios como ferramentas de primeiro plano para se informar e formar.

O dirigente proferiu essas palavras no quadro de uma visita que efetuou à Rádio Nacional de Angola (RNA), no princípio dessa semana, salientando que a estratégia passa em apostar em informações cada vez mais próximas do cidadão, isto é, a necessidade de os órgãos de informação criarem conteúdos que se identifiquem com o cidadão.

Temos que sair daquela informação convencional e passarmos para as plataformas digitais, onde a juventude se identifica. Desta forma, acredito que vamos poder estar bem mais perto do cidadão com os conteúdos produzidos”, disse.

Sobre a visita na RNA, o Ministro pediu maior valorização dos colaboradores da RNA, quer do ponto de vista socioeconómico, quer tecnológico, tendo em conta os avanços significativos que o mundo regista.

É importante trabalhar-se por equipa, para uma informação de qualidade e  apostamos fortemente na modernização do grupo Rádio Nacional”, avançou o governante.

MAIS: Ministro das Telecomunicações e Tecnologias vai priorizar modernização dos serviços

O responsável ministerial considerou a RNA, órgão de comunicação social público, que está no bom caminho, mas defendeu que se continue a trabalhar de forma a torná-la numa estação de e para todos os angolanos.

Mário de Oliveira anunciou que vai ser feita uma forte aposta na formação de quadros e na segurança cibernética, por serem questões diretamente ligadas a todos os órgãos de comunicação social.

O ministro justificou essa necessidade, por o país ser, muitas vezes, atacado por hackers cibernéticos em vários quadrantes. Por isso, os técnicos precisam de estar preparados para prevenir essas possíveis situações em defesa da pátria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui