[Moçambique] Governo passa a ter acesso à base de dados das PME

443

O Ministério da Indústria e Comércio de Moçambique lançou recentemente uma plataforma integrada para a partilha de informação através do Instituto para a Promoção das Pequenas e Médias Empresas, pelo que o Governo do país passa a ter mais conhecimento sobre as PME que operam no país.

As pequenas e médias empresas correspondem à maioria do conjunto de firmas que operam no país e têm grande contributo para o Produto Interno Bruto (PIB).

Para melhor acompanhamento daquilo com que essas firmas contribuem e a sua relação com os grandes projetos económicos, o Ministério da Indústria e Comércio lançou uma base de dados on-line das PME.

Pretendemos que seja a plataforma institucional aglutinadora de diversos esforços que visam dar melhor performance às empresas nacionais – no aproveitamento das oportunidades que os negócios da indústria extrativa e outros sectores económicos proporcionam, e na medição do seu desempenho no mercado nacional – contribuindo, deste modo, para a melhoria do ambiente de negócios”, explicou o Ministro da Indústria e Comércio, Silvino Moreno.

MAIS: Moçambique. ENH lança plataformas digitais para divulgar oportunidades

Com a plataforma “Base de Dados das PME”, os utentes terão disponíveis, em tempo real, informações sobre a situação das PME; poderão interagir com diferentes intervenientes do negócio, dentro e fora do país e ter acesso à certificação, a estatísticas, entre outros dados relevantes fornecidos pelo Governo.

Para a Associação das Pequenas e Médias Empresas, a plataforma é lançada numa boa altura, uma vez que vai ajudar a resolver um dos principais problemas do sector.

É um balão de oxigénio de que nós precisávamos. Um dos problemas que tínhamos era a comunicação e, com esta plataforma, haverá mais partilha de informação sobre oportunidades de negócio, número de trabalhadores; capacidade de endividamento”, esclareceu o Presidente da Associação das Pequenas e Médias Empresas, Feito Mal.

Desde a fase a preparatória, ao lançamento do projeto, mais de 50 empresas foram cadastradas. Ao todo, são mais de 1500 firmas que, até ao momento, a Associação das Pequenas e Médias Empresas prevê cadastrar.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui