Oracle realizou o maior evento de tecnologia de África

528

A Oracle é uma empresa multinacional de tecnologia e informática dos Estados Unidos da América, especializada no desenvolvimento e comercialização de hardware e softwares e de banco de dados.

A empresa americana Oracle apresentou, o maior evento de tecnologia da África, com milhares de especialistas reunidas em várias cidades africanas e outros que acompanharam e darem o seu contibuto via online.

Com vista a impulsionar a transformação digital e incentivar a adoção de soluções de Infraestrutura como Serviço (IaaS), a Oracle hospedou milhares de clientes e parceiros em eventos digitais em 25 países africanos.

De acordo com Abdul Rahman Al Thehaiban, vice-presidente sênior da Oracle, para o Médio Oriente e África, o continente africano é um mercado prioritário para a Oracle e estamos empenhados em apoiar a preparação do sector da África com as nossas mais recentes soluções em nuvem.

Com receitas no sector da nuvem, atingirem US $ 1,2 bilhão no terceiro trimestre de 2017, onde inclui até o serviço IaaS, a Oracle está bem posicionada para apoiar a revolução da transformação digital da África, que actuará como catalisadora do crescimento social e económico do continente.

O objectivo da Oracle foi de mostrar como a mais ampla gama de serviços de Infraestrutura em nuvem (IaaS) pode ajudar as empresas a alcançar o valor e o desempenho incomparáveis. Durante o evento, especialistas da Oracle também interagiram com a comunidade de desenvolvedores da África através da rede social Twitter que durou quase duas horas.

O evento digital da Oracle foi uma oportunidade para apresentarmos as nossas soluções Gen 2 IaaS que permitem às organizações executar qualquer carga de trabalho a qualquer momento, enquanto as ferramentas inovadoras de migração abrem caminho que visam a simplificar como as organizações migram as cargas de trabalho nas nuvens para a nuvem, disse o Cherian Varghese, responsável da Oracle em África.

O evento da Oracle decorreu em vários países do continente, no Burkina Faso, no Zimbábue, no Quênia, no Madagascar e além de muitos outros africanos que acompanharam através da plataforma digital.