Papa Francisco aconselha sobre o uso dos telefones

1335

Papa

Tenho bem patente na minha mente os momentos em família na hora do almoço em casa da minha avó, onde todos sentávamos à mesa e havia sempre aquela alegria e dialogo cara a cara, olho no olho, hoje em dia basta a criança conseguir segurar uns tantos gramas de peso os pais já colocam a sua disposição aparelhos electrónicos seja para os calarem ou outro motivo que de certeza não explica o porquê introduzirem os menores de forma tão precoce as tecnologias.

Hoje em dia estão todos “colados” aos Tablets e Telefones que até para pedir água um Pai o fez via WhatsApp,  digo isso porque já presenciei tal acção.

Entra em cena o ducentésimo sexagésimo sexto Papa, O Papa Francisco que no seu discurso semanal em Roma alertou para o facto das novas tecnologias estarem a substituir a interacção humana.

La convivialità è un termometro sicuro per misurare la salute dei rapporti: se in famiglia c’è qualcosa che non va, o qualche ferita nascosta, a tavola si capisce subito. Una famiglia che non mangia quasi mai insieme, o in cui a tavola non si parla ma si guarda la televisione, o lo smartphone, è una famiglia “poco famiglia”.

Convivência é um termómetro seguro para medir a saúde de um relacionamento: se sua família tem alguma coisa errada, ou alguma ferida oculta, a mesa logo se torna claro. Uma família que quase nunca come em conjunto, ou não à mesa mas está sempre assistindo televisão, ou no smartphone, é uma família “pequena família”.

Em suma o mau uso das Tecnologias está de facto a destruir o conceito de família, devemos todos reflectir sobre o uso da mesma para evitar-se problemas de maior no futuro.

 

pope-1024x640-getty

Independentemente se o momento a partilhar é de alegria ou de tristeza, o Papa considera que esses são momentos únicos e que devem vividos em família mantendo a tecnologia à parte.

Concorda com a opinião do Papa?