Programa da Inovação e Transferências de Tecnologia vai aumentar a literacia digital no país

820

O Programa da Inovação e Transferências de Tecnologia vai aumentar a literacia digital e a promoção do desenvolvimento da economia real e do país de uma forma geral, de uma forma sustentável e moderna.

Lançado pelo Governo Angolano, o mesmo tem como plano de fundo o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação e na transferência de tecnologia, a partir de parcerias com diferentes instituições, públicas e privadas, destinado às instituições e aos milhares de angolanos de todas as idades, em todo o território nacional.

Segundo informações que chegou a nossa redação, o programa terá um alcance nacional de modernização tecnológica e inovação e de inclusão digital e é coordenado pelo ministério do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (MESCTI), em colaboração com os ministérios da Economia e Planeamento e da Indústria e Comércio, no âmbito da estratégia de reforço e ampliação de inovação e desenvolvimento tecnológico.

Um dos principais benefícios da inovação e transformação tecnológica, é a redução de gastos para a realização de certa tarefa, a melhor e maior utilização do tempo e a facilidade na realização das tarefas.

As novas tecnologias permitem que processos e formas de trabalho, estudo, e não só, sejam automatizados e feitos de forma mais eficiente, o que elimina erros manuais e diminui o tempo necessário para a execução de diversas atividades.

No geral, a inovação tecnológica permite o aumento da produtividade com menos recursos, mas com resultados para todos e progressivos.

MAIS: Especialistas nacionais reforçam a literacia financeira para evitar burlas

Aliado a programação de transformação tecnológica e inovação, o Executivo angolano, projetou a criação de infraestruturas para o desenvolvimento científico e tecnológico e com isso, mas não só, estimular e promover a inovação e a criatividade nas Universidades.

No conjunto de projetos concluídos e em curso, realce para a construção de um Parque de Desenvolvimento de Ciência e Tecnologia de Luanda, que inclui especialidades diversas de engenharia e modelo de gestão.

À luz das metas do programa de transformação tecnológica e inovação, no período de 2018 – 2021, foram criados 45 projetos de inovação de start-ups/spin-off ou empresas em Instituições do Ensino Superior em todo o país.

Destaque para o Digital.AO e a incubadora tecnológica, que para além de facilitar a regularização de sites e de assegurar a existência de aplicativos informáticos, tem permitido reforçar as competências de start ups, através do seu mecanismo de incubação bem como de treinamento e acompanhamento de centenas de iniciativas empreendedoras.

As mediatecas constam das iniciativas, que conta com mais duas mediatecas fixas, Malanje e Bié, perfazendo 10 fixas e seis móveis, e permite a inclusão digital de milhares de jovens.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui