Quem são os protagonistas da 4ª Revolução Industrial?

1329

O que têm em comum: Mark Zuckerberg (fundador do Facebook); Joe Gebbia, Brian Chesky e Nathan Blecharczyk (fundadores da Airbnb); Lucas Lambertini, Toni Paignant e Mael Leclair (fundadores da StarOfService); Frédéric Mazzella (um dos fundadores da Bla Bla Car) ou Garrett Camp (um dos fundadores da Uber)?

Tech

São todos jovens, com idades na casa dos vinte ou trinta anos, e estão a liderar a 4ª Revolução Industrial!

Claro que, esta é apenas uma curtíssima lista, há imensos outros protagonistas que poderíamos referenciar. De facto, há toda uma nova geração de talentos que, diariamente, inova e derruba barreiras, procurando criar impactos positivos na sociedade, ao mesmo tempo que ajuda a gerar um modelo económico de sucesso demonstrado.

É legítimo questionarmos, então, quais são os factores que estão a tornar possível todo este sucesso, verdade? Segundo Jared Kleinert, fundador da Synergist, esta geração tem três coisas em comum, todas elas acessíveis a qualquer um de nós. A aposta:

  1. Num mundo hiperconectado.

  2. Numa mentalidade empresarial.

  3. Numa colaboração em grande escala para progredir rapidamente.

O acesso e a transmissão de informação através de ligações à escala global é uma ferramenta poderosa nos dias de hoje. E essa ferramenta foi gerada por esta geração de jovens empresários, ao se revelarem capazes de perceber as necessidades específicas da sociedade actual e de resolver problemas específicos de modo quase imediato.

Efectivamente, estes jovens, chamados millennials (nascidos entre 1981 e 1995) nasceram num contexto único. E é quase como se a internet e o mundo digital estivessem imprinted no seu ADN, sendo-lhes quase impossível conceber um mundo sem internet, sem serviços e produtos on demand e sem acesso a serviços de modo imediato e especificamente direccionados para o que precisam. E se, algures, houver uma lacuna, rapidamente procuram solucioná-la e aprender mais sobre o melhor modo de a resolver.

Efectivamente, toda a hiperconectividade criada por estes jovens empresários no âmbito da revolução digital, favorece relações de colaboração que facilitam a resolução de problemas de uma forma muito mais rápida e imediata do que se os tentássemos nós mesmos resolver sozinhos. Saber colaborar, cooperar ou trabalhar em equipa sempre foram fatores apontados como estratégia de sucesso, contudo, a geração dos millennials levou mais longe todos esses conceitos. A substituição da competição pela colaboração, disponibilizando, a todos, ferramentas de acesso, é a chave para um sistema económico em que todos ganhamos.

Esta mentalidade aberta de liderança inclusiva e a disponibilidade para uma constante aprendizagem e actualização são as principais características que tornam possível que o não ter vários anos de experiência no currículo se torne num impedimento ou limitação ao sucesso no mundo dos negócios.

A geração dos millennials é, de resto, uma geração criativa, intuitiva, empreendedora e, ao mesmo tempo, sensível aos problemas e desafios da sociedade.

É uma geração capaz de criar soluções de sucesso, fazendo com que todos participem na resolução do problema. É uma geração que, guiada por três simples questões, consegue mudar o mundo: que problema precisa resolver? quem o poderá ajudar? quando está a planear começar?

[Artigo de autoria de Ana Prata – publicado integralmente no MenosFios.com com a autorização da mesma]