Rússia disponibiliza 288 megahertz para compensar pelo insucesso do Angosat-1

8143

O Ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, disse em entrevista ao jornal Expansão que, desde 9 de Abril do ano em curso que o país começou a usufruir das compensações fruto do problema que se registou com o satélite Angosat-1.

Angola neste momento está a receber 144 megahertz da banda Ku e 144 megahertz da banda C, que estão a ser utilizados para suportar as comunicações das administrações provinciais, municipais e comunais, assim como o sistema de emissão do Bilhete de Identidade e do Instituto Nacional de Segurança Social.

Estamos a perspectivar um país que daqui a 30 anos, já não será o mesmo, porque terá mais conhecimento científico e com outro nível de desenvolvimento, disse José da Rocha.

O governante afirmou que, uma parte desta capacidade servirá para suportar a expansão do sinal de rádio, televisão e internet nas escolas e o seu ministério vai articular com o ministério da saúde um programa de telemedicina.

Com a inoperância do Angosat-1 o Programa Espacial Nacional não será compremetido, assegura o ministro, garante que o mesmo impõe acções no âmbito da meteorologia, apoio às outras áreas de desenvolvimento do país, como agricultura, pesca e a indústria.