Rutura de cabos submarinos afeta emissão dos Registos Criminais e dos Bilhetes de Identidade

1191

A emissão dos Registos Criminais e dos Bilhetes de Identidade está ser afetada pelos cortes nos cabos submarinos, informou em nota oficial o Consulado Geral de Angola em Lisboa, Portugal.

Na nota, aquela instituição diplomata frisa que todos os seus serviços estão sobre uma situação imprevista que está afetando as comunicações internacionais entre o país e o Ocidente foram prejudicadas, e essa situação deverá continuar até o mês de setembro.

Infelizmente, essa interrupção tem impactado diretamente os serviços de emissão do Registo Criminal e do Bilhete de Identidade, o que está afetando o processo de atendimento e cumprimento dos prazos pré-estabelecidos para entregas.

Diante dessa situação, o Consulado Geral de Angola em Lisboa solicita a compreensão de todos os usuários até que a normalidade seja restabelecida. Estamos trabalhando incansavelmente para resolver essa questão o mais rápido possível e minimizar os inconvenientes causados.

MAIS: Angolanos reclamam de falhas em telefonia e internet nos últimos dias

No respetivo comunicado, o Consulado salienta que está empenhado em prestar um serviço de qualidade aos seus, e lamentam profundamente qualquer transtorno causado por essa situação fora do nosso controle.

De informar que uma rutura de cabos submarinos, provavelmente associada a correntes fortes do rio Congo está a afectar as comunicações dos países a sul da República Democrática do Congo, onde a sociedade civil angolana tem sentido nos últimos dias uma “ligeira degradação na qualidade da Internet”.

O corte simultâneo nos três principais cabos submarinos (WACS, SAT3 e ACE), que ligam a costa ocidental de África à Europa, terá ocorrido a mais de 150 quilómetros do estuário do rio Congo, afetando sobretudo as comunicações internacionais com a Europa, refere um comunicado da Angola Cables.

Segundo a Angola Cables, os consórcios que gerem os respetivos sistemas submarinos já estão a trabalhar na reparação dos cortes, esperando-se que as comunicações sejam repostas até ao princípio de setembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui