Sistemas Informáticos dos Jogos Olímpicos da Coreia do Sul foram alvo de ciberataque

733

Os sistemas informáticos dos Jogos Olímpicos da Coreia do Sul foram alvo de um ciberataque poucas horas antes da cerimónia de abertura e prolongou-se durante 12 horas.

Segundo os seus responsáveis, durante o evento de arranque foram detectados problemas nas infraestruturas de suporte aos jogos e à cerimónia oficial. O site oficial do evento ficou em baixo, impossibilitou a compra e o levantamento de bilhetes, a rede de internet no Estádio Olímpico esteve inacessível e até as televisões do centro de imprensa deixaram de funcionar.

Estes ataques foram prontamente resolvidos e todos os sistemas afectados foram restabelecidos de imediato. Os responsáveis referiram ainda que sabiam as causas dos ataques, mas que não iriam revelar a sua origem.

Apesar de não se saber concretamente qual foi o país que provocou este ataque, as suspeitas são óbvias e apontam para a Rússia. No entanto, rumores avançam que, a provar-se a intervenção de Moscovo no ataque, o Comité Olímpico Internacional poderá reverter a sua posição de levantar a suspensão à Rússia, manter a proibição de os atletas russos desfilar sobre a sua bandeira nacional na cerimónia de encerramento.

Os atletas russos chegaram a estar impedidos de participar na competição e só em cima da hora — já no início de fevereiro — o Tribunal Arbitral do Desporto deu luz verde para a sua participação.