Tráfego de dados móveis na África Subsaariana estima crescer 6,5 vezes até 2026

0
1537

Estima-se que o tráfego de dados móveis na África Subsaariana cresça quase 6,5 vezes mais do que os números atuais até 2026. E enquanto isso, espera-se que o tráfego médio por smartphone atinja 8,9GB durante o período de previsão – isso de acordo com o Ericsson Mobility Report.

A medida que a demanda por capacidade e cobertura de redes móveis continua a crescer, espera-se que os provedores de serviços continuem a investir nas suas redes para atender a essa captação e atender às necessidades dos consumidores em evolução.

Na África Subsaariana, as assinaturas móveis continuarão a crescer durante o período de previsão, já que a penetração móvel hoje, é menor que a média global. Estima-se também que a LTE responda por cerca de 15% das assinaturas até o final de 2020.

“Esta última edição do nosso Relatório de Mobilidade destaca a necessidade fundamental de uma boa conectividade como uma pedra angular para atender a essa captação à medida que a demanda por capacidade e cobertura de redes móveis continua a crescer em toda a África”, diz Fadi Pharaon, presidente da Ericsson.

Investir em infraestrutura de rede e optimizar atribuições de espectro para fornecer conectividade 4G expansiva, abrir o caminho para o 5G, são requisitos críticos a serem considerados nesta jornada e para acelerar a transformação digital em todo o continente. Continuaremos a investir na nossa liderança tecnológica e oferecer as nossas soluções de infraestrutura de última geração para ajudar nossos clientes a aproveitar as oportunidades que a conectividade trará para a África.

Durante o período de previsão, prevê-se que as assinaturas de banda larga móvel na África Subsaariana aumentem, atingindo 76% das assinaturas móveis. Os factores de motivação por trás do crescimento das assinaturas de banda larga móvel incluem uma população jovem e crescente com habilidades digitais crescentes e smartphones mais acessíveis. Durante o período de previsão, são esperados volumes distintos de assinaturas 5G a partir de 2022, chegando a 5% em 2026.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here