Twitter permite cobrar aos utilizadores para lerem notícias

A empresa, que tem procurado formas de aumentar as receitas, afirmou que a iniciativa de cobrança dos artigos será uma situação "vantajosa para todos", quer para os media, quer para o público.

2009

O dono do Twitter, Elon Musk, disse ontem que, no próximo mês, a rede social vai permitir que os meios de comunicação social cobrem aos utilizadores para lerem os seus artigos quando clicarem em links.

Musk tinha antecipado este mês que os utilizadores poderiam em breve oferecer subscrições de conteúdos, incluindo texto e vídeo, e que planeava cobrar 10% dos ganhos com esse serviço após os 12 meses iniciais.

Na sua mensagem, o empresário disse que a mudança nos media vai levar os utilizadores que não têm “uma assinatura mensal” a “pagar um preço mais elevado por artigo” quando quiserem ler apenas ocasionalmente.

A empresa, que tem procurado formas de aumentar as receitas, afirmou que a iniciativa de cobrança dos artigos será uma situação “vantajosa para todos”, quer para os media, quer para o público.

Musk, que comprou o Twitter há pouco mais de um ano, tomou algumas medidas, como alterações à subscrição do Twitter Blue, que, sob a sua liderança, passou a ser paga, quando antes era oferecida a personalidades e organismos.

O empresário também despediu 80% dos funcionários, leiloou o mobiliário do escritório e anunciou recentemente que iria limitar o acesso ao seu interface de programação de aplicações (API) – ferramentas de ‘software’ que permitem a investigadores e programadores externos recolher e analisar dados – e cobrar uma taxa na maioria dos casos.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui