Guerra de Patentes: Universidade de Boston cobra direitos sobre o iPhone, iPad e MacBook Air

1194

iPad_MacbookAir_iPhone4

O mundo da tecnologia não para de nos surpreender! Desta vez, a grande novidade é o processo que a Universidade de Boston está a levar a cabo contra a Apple, exigindo o fim das vendas do iPhone, iPad e MacBook Air baseando-se em uma patente registrada pela Universidade à 22 anos atrás faltando apenas 2 para expirar.

A tal patente, trata-se de um método criado na Universidade de Boston para isolar “filamentos afilados de nitreto de gálio” (não se preocupe, eu também não faço ideia do que é), ao que parece, a Apple utilizou este método durante a construção do iPhone, iPad e MacBook Air. No processo a Universidade de Boston pede que a Apple faça um cálculo de todos os lucros obtidos com tais produtos e a reembolse, por uso indevido de sua patente. Também é solicitado que os mesmos não sejam mais fabricados, distribuídos ou vendidos.

Recentemente, a Gradiente, uma empresa brasileira de tecnologia também entrou com um processo contra a Apple reclamando os direitos pela marca “iPhone” no mercado brasileiro, um outro caso foi o da Proview, que tinha o registro da marca iPad na China e conseguiu 60 milhões de USD da Apple.

Ao que parece, o “pirata” Steve Jobs não teve assim tanto cuidado com os “trolls de patentes” (empresas que cujo único propósito consiste em comprar patentes para lucrar no futuro). Segundo um estudo da própria Universidade de Boston, os trolls são responsáveis por um prejuízo anual de 29 bilhões de dólares no mundo todo.

Como se já não bastasse a Samsung, a Apple acaba de ganhar mais um inimigo. Por agora ficamos por aqui, com a promessa de acompanhar todas as novidades do desenrolar deste processo.

[Via]: Meio Bit