Universidade Mandume Ya Ndemofayo é a melhor de Angola e a 16° em África, diz ranking

8438

A conceituada plataforma UniRank lançou a sua lista das melhores universidades africanas de 2021, com uma grande novidade para o nosso país: a Universidade Mandume Ya Ndemofayo (UMN) é a 16° melhor universidade de África, sendo também a Universidade angolana melhor cotada na lista.

Dessa forma, a UMN e que foi criada em 2009, bem como tem a sua sede no Lubango e integra as províncias da Huíla e do Cunene, entra pela primeira vez no ranking das 200 melhores universidades de África.

Com cinco faculdades, nomeadamente a de Economia, Medicina, Direito, Instituto Superior Politécnico da Huíla e o politécnico de Ondjiva, a UMN matriculou este ano nove mil estudantes nos seus 19 cursos de graduação, dois de mestrados e um de pós-graduação, pelo que a redacção do MenosFios apurou.

MAIS: Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional e ISPTEC assinam protocolo

Sobre esse mesmo ranking das 200 melhores universidades de África, informar que o nosso país tem ainda a presença de outras quatro universidades angolanas, a par da UMN, que são a Universidade Independente de Angola (UNIA) no 30º lugar, a Agostinho Neto (UAN) no 39º, a Universidade Técnica de Angola (UTANGA) 101º e a Católica (UCA) no 178º posto.

De informar que a UniRank é uma instituição nigeriana reconhecida mundialmente, e que lista as Melhores Universidades de África desde 1960. O ranking é liderado pela Universidade de Cape Town (África do Sul). Para fazer a respectiva lista, a UniRank diz que leva em conta a acreditação das universidades por entidades governamentais que gerem o ensino superior, a disponibilidade de pelo menos quatro anos de graduação ou pós-graduação, bem como a oferta de cursos predominantemente num formato de educação tradicional, presencial e não à distância.

Segundo ainda o comunicado da UniRank, diz que o seu objectivo ao fornecer a lista das 200 Melhores Universidades de África é fornecer uma Tabela não académica das melhores universidades do nosso continente, com base em avaliações da web válidas, imparciais e não influenciáveis, ​​fornecidas por fontes independentes de inteligência da web, ao invés de dados enviados pelas próprias universidades.

Para ver a lista completa, click aqui.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui