Vice Presidente insta instituições públicas e privadas absorver as iniciativas das startups

0
544

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, reiterou que é imperioso as instituições e as grandes empresas públicas e privadas absorverem as iniciativas das startups, abraçando-as e dando mais oportunidades para o génio e o talento dos jovens angolanos.

O dirigente manifestou essa abordagem na abertura do Angola Digital Fórum 2022 (ADF), na semana passada, onde reforçou também a necessidade de continuar-se a promover oportunidades do género, para o surgimento, apresentação de startups e projectos de inovação tecnológica, destacando o Fórum Angotic, pelo seu papel no tratamento das agendas e temáticas de transformação digital.

Bornito de Sousa moustrou-se esperançoso que ADF se torne, também, numa referência no calendário nacional de eventos sobre tecnologias de informação e transformação digital em Angola, juntando assim os principais actores do sector e agentes da política, das finanças, dos negócios, da gestão e da academia.

Que este Angola Digital Fórum 2022 seja o palco ideal para o debate sobre a melhor forma de encurtar a distância entre os problemas e desafios da nossa Angola, ainda sem resposta, e as soluções propostas pelo génio criativo angolano, com recurso à tecnologia e à inovação. Partilhemos as boas práticas e iniciativas, quer através de eventos como este, como por meio de obras literárias, estudos técnicos e científicos”, disse o Vice Presidente.

MAIS: Governo defende a expansão da Academia do Empreendedor nas demais provincias

Ainda no seu discurso de abertura no evento, Bornito de Sousa informou que o país assiste agora uma grande quantidade e a qualidade de iniciativas de startups angolanas que visam propor soluções inovadoras e, de certo modo, disruptivas nas áreas da Educação e Ensino, da Saúde, da Agricultura e Pescas, dos Petróleos e do Gás, da Cultura, Turismo e Ambiente e de serviços como o Comércio, a Fiscalidade, a Restauração, os Transportes e Logística.

Appy Saúde, Tupuca, Kubinga, BayQi, Paya, Sócia, Muilo, Neurokandengues, Qbinary, Renascer do Saber e Roque Online são alguns dos projectos propostos por startups angolanas que revelam o grande talento e capacidade criativa dos jovens”, exemplificou o Vice Presidente.

O Vice Presidente da República referiu que ainda está atento ao que acontece no sector tecnológico e inovador de Angola, sublinhando que tem seguido a formação e capacitação de jovens nas áreas de Telecomunicações e Tecnologias de Informação, Segurança Informática e Comunicação via Satélite, no quadro do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional(GGPEN).

Muito recentemente testemunhamos o surgimento da incubadora Digital.ao, cujo principal objectivo é disponibilizar soluções e suporte de infra-estruturas de tecnologias de informação para negócios empresariais”, acrescentou Bornito de Sousa.

Por outro lado, Bornito de Sousa finalizou que com o Livro Branco das Tecnologias de Informação a servir de umbrela da estratégia nacional de transformação digital, acompanha-se todo o esforço do Executivo no sentido de conferir maior robustez ao parque de infra-estruturas de comunicações electrónicas, a universalização do acesso às Tecnologias de Informação e Comunicação, através da expansão de pontos de acesso à Internet e da rede de mediatecas. Reafirmou também que a inovação e a transformação digital têm presença de relevo na agenda oficial do Vice-Presidente, enquanto órgão auxiliar do Presidente da República, justificando-se pelo número de audiências, visitas e outras ocasiões criadas para auscultar e partilhar com jovens empreendedores ligados a startups, as suas ideias, os sonhos e projectos, nas chamadas novas tecnologias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui